Blockchain é uma maneira notavelmente transparente e descentralizada de registar listas de transações. A forma como as transações baseadas em blockchain criam registos públicos rápidos, baratos e seguros, que podem ser usados para muitas tarefas de cariz financeiro e não-financeiro, como o voto eletrónico ou provar a existência de um documento num dado momento.

O Blockchain é particularmente adequado para situações em que é necessário conhecer e rastrear um registo de propriedade de um determinado ativo. Também pode ajudar a resolver o problema da pirataria de música e vídeo, ao mesmo tempo em que os medias digitais podem legitimar, vender, herdar e entregar livros em segunda mão, vinil, entre outros. Este paradigma emergente também apresenta oportunidades em todos os tipos de serviços públicos, como pagamentos de saúde e bem-estar.

O Blockchain oferece a mesma funcionalidade de manutenção de registos mais antigos, mas sem uma arquitetura centralizada. A questão é como se pode ter a certeza de que uma transação é legítima quando não há autoridade central para verificá-la. Esta tecnologia resolve esse problema descentralizando, de modo a que cada utilizador contenha uma cópia do mesmo. Qualquer pessoa pode solicitar que qualquer transação seja adicionada à cadeia de blocos, mas as transações só são aceites se todos os utilizadores verificarem a sua legitimidade.

Cada nova transação a ser gravada é agrupada num conjunto com outras transações novas para um "bloco", que é adicionado como o último link numa "cadeia" longa de um historial de transações. Esta cadeia forma o ledger que é detido por todos os utilizadores.

Adicionar um novo bloco à cadeia significa atualizar o ledger gerido por todos os utilizadores. Os utilizadores apenas aceitam um novo bloco quando verificaram que todas as suas transações são válidas. Se uma discrepância for encontrada, o bloco é rejeitado. Caso contrário, o bloco é adicionado e permanecerá lá como um registo público permanente.

Para testar e experimentar aquilo que é a tecnologia blockchain, todos os interessados podem, através das sandboxes fornecidas pelos parceiros tecnológicos da Aliança, fazer as suas experiências, testar a tecnologia e desenvolver as próprias aplicações baseadas em Blockchain.