Blockchain na indústria do Cacau e do Café

O setor da rastreabilidade do café experienciou um grande crescimento nos últimos anos. O café tem que passar por cooperativas, comerciantes e cafeterias antes de chegar ao consumidor. Isso deixa uma margem de lucro minúscula para os agricultores que primeiro cultivaram o feijão.

                                                                       

Por exemplo, a  Starbucks está a utilizar a Blockchain da Microsoft Azure para partilhar informações sobre os grãos de café através da sua própria aplicação. O Farmer Connect atualmente está a desenvolver uma solução de rastreabilidade de café na Blockchain que a IBM Food Trust também capacita.


Uma desvantagem apresentada, é a forma como os lucros são calculados para os agricultores. As cooperativas de café dividem os lucros com base na quantidade de café que o agricultor contribuiu ou no número de horas que ele trabalhou.
Para quem não sabe, os pequenos produtores de café operam com uma perda média de 46-59%, pois ganham menos de 1% da venda de uma chavena de café numa cafetaria. Obviamente, isso exige uma reformulação imediata da logística da cadeia de suplementos associada ao cultivo de café e cacau.

Nas Honduras, os pequenos produtores de café e cacau  estão procurar soluções em Blockchain da IBM - IBM Food Trust - e IBM Watson Decision Platform for Agriculture para aceder a novos mercados e tomar decisões de negócio mais informadas.

                                                            

O lançamento da ajudará os produtores de café e cacau a verificar rapidamente as certificações, melhorar os processos de tratamento e ajudar os produtores na produção de grãos de qualidade.
Nesse contexto, os indivíduos que compram cacau pelo IBM Food Trust poderão rastrear de onde provêm os produtos.