Blockchain e transportes terrestres: um avanço na cadeia de distribuição

A visão de uma frota autónoma de camiões já se está a tornar numa realidade para algumas empresas de transporte de cargas. Uber, Waymo, Tesla e Embark estão a trabalhar nessa tecnologia.

Embora a condução autónoma seja uma tecnologia interessante por si só, a sua aplicação no setor dos transportes terrestres tem um potencial ainda maior quando combinada com a tecnologia Blockchain para a logística da cadeia de distribuição. Aqui está uma perspetiva de como o transporte baseado em Blockchain irá mudar o futuro da cadeia de distribuição global.

Este artigo foi escrito por Delton Rhodes e publicado originalmente em Coincentral.com.

Como irá funcionar este novo sistema?

Enquanto muitos dos principais projetos em Blockchain (ou seja, Bitcoin, Ethereum e outros) estão focados na construção de sistemas públicos de pagamento P2P, a aplicação de Blockchain no setor dos camiões autónomos funcionaria como um sistema de logística B2B privada. O que isto significa é que nem todos teriam acesso às informações de envio. Em vez disso, apenas as partes relevantes ao longo da rota de distribuição saberiam os detalhes exatos e as atualizações das remessas. Fabricantes, expedidores, transportadores, corretores e o cliente final são algumas das partes que poderiam ter acesso a essas informações.

Muitos especialistas da indústria da cadeia de distribuição entendem que o Blockchain é necessário devido ao seu potencial para resolver muitos dos problemas atuais do mercado. Essencialmente, um dos maiores fatores que podem levar a uma maior adoção da tecnologia de contabilidade distribuída é a fragmentação contínua do setor dos transportes terrestres.

Atualmente, é muito difícil combinar os remetentes e os transportadores em tempo útil. A tecnologia de contabilidade distribuída pode ajudar a otimizar as frotas de camiões autónomos, combinando transportadoras das maneiras mais eficientes possíveis.

Por exemplo, um camião autónomo que acaba de ser descarregado poderia usar Blockchain para encontrar uma nova remessa a ser retirada naquela mesma área geográfica. Isso, é claro, ajudaria as empresas a economizar tempo e reduzir/eliminar a possibilidade de camiões vazios terem que percorrer longas distâncias para recolher uma nova remessa.

Sem Blockchain, poderia levar horas ou até dias para alinhar o próximo embarque para empresas de transportes menores. Este é um problema real, considerando que 90% das empresas de camionagem utilizam seis ou menos condutores. Além disso, a correspondência baseada em geolocalização tornaria as frotas mais ecológicas ao reduzir a quantidade de combustível necessária para recolher e transportar as remessas.

Empresas que desenvolvem esta tecnologia

A Blockchain in Transportation Alliance (BiTA) é uma organização criada para promover a integração da tecnologia Blockchain nos setores de transporte marítimo e transporte global. Algumas das maiores empresas do mundo são membros da BiTA. A lista de empresas inclui nomes notáveis como FedEx, UPS, Uber Freight, JD Logistics, Salesforce, SAP e muitos outros. Ao examinar a diversidade de membros da BiTA, fica claro que o impacto do Blockchain no transporte autónomo de camiões e na indústria naval em geral ajudará a promover uma variedade de colaborações em vários setores. Será interessante ver como as empresas desenvolvem os seus sistemas de transporte baseados em Blockchain e quais as plataformas que se tornam os padrões de referência. Por enquanto, a maioria desses projetos ainda está nos estágios iniciais. Uma das funções mais importantes da BiTA é criar padrões de mercado maiores para o transporte baseado em Blockchain. Embora essa organização tenha vários membros-chave da indústria, em maio de 2018 ainda estava nos estágios iniciais de estabelecimento dos seus padrões em maio de 2018. Por exemplo, a FedEx anunciou recentemente, em janeiro de 2018, que está a trabalhar para a criação dos padrões da BiTA.

 

Consumidores

Para os consumidores, uma cadeia de distribuição autónoma e baseada em Blockchain provavelmente trará alguns benefícios importantes. As entregas deverão ser mais rápidas do armazém/fabricante para o cliente final. Naturalmente, a capacidade dos camiões autónomos de operarem sem parar é considerada uma vantagem para os consumidores que desejam receber as remessas num prazo muito mais curto. Além disso, o Blockchain adicionará outro nível de otimização de tempo melhorando a eficiência das rotas de camiões e do sistema de correspondência.

Outro impacto importante é a maior transparência. Camiões baseados em Blockchain vão permitir aos consumidores seguir pacotes e tornar a logística ainda mais transparente do que os atuais sistemas de rastreamento oferecidos por empresas como a UPS ou a FedEx.

Empresas

Como mencionado anteriormente, as empresas de transportes mais pequenas desempenham um grande papel no panorama atual da indústria. Com o Blockchain, empresas maiores com mais capital provavelmente ver-se-ão numa situação mais vantajosa. Em última análise, as pequenas empresas de camionagem terão que se adaptar às mudanças tecnológicas para poderem manter a sua competitividade. Outro fator a considerar é a padronização. Se centenas de empresas quiserem criar os seus próprios sistemas logísticos baseados em Blockchain para o setor dos transportes terrestres, muito poucos problemas serão realmente resolvidos.

Um dos maiores benefícios do Blockchain neste setor será a capacidade de coordenar a logística e de se comunicar com outras partes da cadeia de distribuição, bem como com outras empresas. Se o Blockchain se tornar uma solução prática que ajuda também a ajudar as empresas menores a otimizar as suas cadeias de valor, provavelmente estas terão que concordar em usar um sistema de correspondência comum.

Pense neste cenário como algo como o sucesso de uma troca de criptomoedas para obter liquidez. As principais bolsas continuam competitivas porque um grande número de pessoas continua a enviar e a receber transações através da troca. Isto resulta em melhores correspondências em períodos de tempo menores. Para as empresas de camionagem, especialmente as menores, a colaboração B2B via Blockchain é uma necessidade porque levará a que exista um maior número de correspondências entre camiões e entregas. Por sua vez, isto permitirá a possibilidade de existirem benefícios como a otimização de tempo e recursos.

Camionistas

Embora as empresas e os clientes estejam a antever muitos benefícios nestas mudanças, uma potencial preocupação é a perda de empregos no setor devido à automação. De acordo com um relatório da Goldman Sachs, somente a indústria de motoristas profissionais dos EUA poderá perder 300 mil empregos por ano durante o período de transição para a condução autónoma. Mesmo que isso provavelmente crie problemas económicos adicionais, também é importante entender as questões atuais do setor dos transportes terrestres como um todo. Por exemplo, as taxas de emprego do setor já são muito baixas, mesmo com o aumento dos incentivos monetários e de benefícios para os condutores comerciais.

Devido ao aumento da escassez de motoristas, as empresas de logística estão a lutar para permanecer lucrativas sem precisarem de aumentar os preços dos embarques. Embora os camiões autónomos em Blockchain apresentem novos potenciais problemas económicos para os trabalhadores, isso poderia reduzir alguns desses problemas que os consumidores finais continuariam a enfrentar devido à escassez de motoristas.