Aliança Portuguesa de Blockchain foi oficialmente apresentada

Foi apresentada a Aliança Portuguesa de Blockchain que tem como principal objetivo dotar os estudantes, as empresas e as startups portuguesas de conhecimentos sólidos sobre Blockchain.

A CIONET, a maior comunidade de executivos de TI na Europa, com mais de 7.000 decisores tecnológicos, apresentou a Aliança Portuguesa de Blockchain no Salão Nobre do IAPMEI, em Lisboa.

Em conferência de imprensa, que se realizou no Salão Nobre do IAPMEI, a CIONET Portugal e o IAPMEI deram a conhecer esta Aliança Portuguesa de Blockchain que também inclui entidades como Abreu Advogados, AICEP, AMA, Associação Portuguesa de Seguradores, BCSD, Católica Lisbon School of Business & Economics, EMEL, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Faculdade de Economia da Universidade do Porto, Fidelidade, IBM, ISEG- Lisbon School of Economics & Management, Instituto Superior Técnico, IP Telecom, Porto Business School, REN, Universidade Lusófona e Vodafone.

De forma a levar a cabo esta iniciativa de promoção de conhecimento em torno da tecnologia Blockchain, a Aliança levará a cabo várias ações de sensibilização e informação para a tecnologia, tais como um portal com sandboxes, onde será possível experimentar e desenvolver soluções baseadas em Blockchain.

Estudantes, startups e empresas vão ter ainda oportunidade de participar nos Challenges propostos, que procuram responder a desafios de negócio reais de diversos setores, e assistir aos roadshows académico e empresarial que irão passar por instituições de ensino superior e associações de empresas. Deste modo, será promovido o conhecimento sobre Blockchain, mas também os Challenges lançados pela Aliança.

Os Challenges são desafios criativos e tecnológicos com base em Blockchain e orientado para vários setores económicos que poderão dar resposta a uma ou mais necessidades identificadas por parte de vários setores.

Tendo em consideração o enorme potencial transformador trazido pela tecnologia Blockchain, toda a economia pode ser impactada pela facilitação de pagamentos transfronteiriços, a gestão da identificação online, a criação de programas de fidelização de clientes, a utilização de smart contracts, a prevenção de fraudes, a facilitação do processamento de registos médicos, entre muitas outras possíveis aplicações.

O Roadshow tem como principal objetivo dotar todos os interessados de conhecimentos sobre Blockchain para que possam conhecer os benefícios deste paradigma emergente. Novas formas de trabalhar com esta tecnologia ou mesmo implementar ou desenvolver soluções para aumentarem a competitividade do seu negócio são alguns dos objetivos que a Aliança pretende responder através desta iniciativa.

As sessões dos Roadshows, que vão estar disponíveis em diversos locais do país, pretendem abranger o tecido empresarial português e os estudantes do ensino superior. Deste modo, os atuais e futuros líderes empresariais podem preparar-se e especializar-se em Blockchain, uma tecnologia que vai muito além do que foi inicialmente pensado e que abre um novo mundo de possibilidades nos negócios.

Citações de Parceiros da Aliança

Armando Martins Ferreira, Sócio da Abreu Advogados: “A Abreu Advogados aceitou com entusiamo associar-se à Aliança Portuguesa de Blockchain na promoção de soluções nacionais inovadoras baseadas na tecnologia Blockchain. As alterações de processos de negócio decorrentes de soluções baseadas em Blockchain pressupõem e requerem o envolvimento combinado de respostas legais inovadoras de natureza contratual e/ou regulatória. Devidamente enquadrado na Aliança Blockchain, o desafio Abreu Advogados Smart Contract Challenge, a realizar em parceria com a CIONET, promoverá a avaliação, mentoring e seleção de projetos inovadores baseados em Blockchain”.

Católica Lisbon School of Business & Economics: “A CATÓLICA-LISBON é a escola que forma e inspira os líderes do futuro. Liderar a revolução digital da Blockchain é saber competir na Web 4.0, é o fator crítico de sucesso das propostas de valor ganhadoras da economia partilhada”.

Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa: “A EMEL, na sua estratégia de inovação de iniciativas de mobilidade, posiciona-se como parceira desta Aliança de Stakeholders de Blockchain, tendo como objetivo a sua participação na comunidade de partilha de conhecimento sobre o tema. Esta iniciativa, a par do protocolo entre a EMEL e a CIONET, é fundamental para a obtenção das melhores soluções tecnológicas e que garantam a melhor solução para os cidadãos de Lisboa”.

Rogério Campos Henriques, CIO da Fidelidade: “Apoiar este desafio reflete o nosso posicionamento na inovação tecnológica. Acreditamos que a tecnologia Blockchain irá contribuir decisivamente para a redução dos custos de transação, para o aumento da transparência nos processos e da confiança no mercado financeiro. Esta iniciativa, apoiada pela Fidelidade, reflete a nossa forma de estar; um sinal que estamos decididos a acolher e participar na transformação tecnológica e digital que visa a criação de um mundo mais participado e seguro para todos”.

Rui Serapicos, Managing Partner da CIONET Portugal: “O Blockchain promete ser a tecnologia do futuro e é de esperar que cada vez mais setores adotem este paradigma. “Vemos que cada vez mais empresas portuguesas estão a apostar nesta tecnologia e sabemos que há muitas outras que o querem fazer, mas que não sabem exatamente o que devem fazer. Esta Aliança, que junta entidades notáveis de várias áreas de negócio, pretende responder a esse desafio e dotar o tecido empresarial português das capacidades necessárias para adotar a tecnologia Blockchain”.