Fidelidade escolhe soluções de Blockchain para a próxima fase

O Blockchain Fidelidade Insurance Challenge tem como objetivo perceber como é que Blockchain pode ajudar a deteção de fraude em seguros. Este Challenge consiste em dois desafios relativos ao setor dos seguros.

A Aliança Portuguesa de Blockchain anuncia que já foram selecionadas as equipas que vão passar à próxima fase do desafio promovido pela Fidelidade na área de seguros.

Em resposta ao desafio apresentado pela Fidelidade focado na possibilidade de serem comercializados seguros para eventos desportivos (one-time insurances), as equipas qualificadas para a segunda fase do Blockchain Fidelidade Insurance Challenge propuseram soluções inovadoras baseadas em características como a acreditação e identificação clara das partes envolvidas, a segurança e a privacidade das transações ou a eficiência de recursos.

“As potencialidades evidenciadas nas propostas apresentadas revelam o que há muito se espera”, diz Rui Serapicos, da Aliança Portuguesa de Blockchain. “O setor dos Seguros será um dos que mais rapidamente poderão beneficiar do uso da tecnologia Blockchain e a Fidelidade está a apostar desde cedo neste paradigma” Rui Serapicos salienta ainda que “as equipas apresentaram soluções que vão ao encontro do que foi proposto pela Fidelidade e acreditamos que muito em breve poderemos ver soluções como estas no mercado nacional”.

O Blockchain Fidelidade Insurance Challenge tem como base dois desafios relativos a seguros. O primeiro tem a ver com seguros para um evento desportivo único (one-time insurance). Com a crescente oferta e acessibilidade a eventos desportivos, acompanhada de uma motivação generalizada pela sua prática pela população em geral, cria-se uma oportunidade relevante para um posicionamento inovador por parte das seguradoras, disponíveis a cobrir os riscos de acidentes dos participantes.

O outro desafio deste Challenge está relacionado com seguros paramétricos, onde, no contexto atual, existe um conjunto de parâmetros que nos rodeiam e cujos eventos que despoletam são também reconhecidos de forma unívoca pelas várias partes. Pretende-se neste desafio a criação de um modelo de seguro paramétrico, aproveitando a capacidade de monitorizar risco online com base em parâmetros e no reconhecimento em Blockchain de eventos despoletados.