Participar

Saiba como pode participar nos Challenges promovidos pelos parceiros da Aliança. Veja quais os Challenges ativos, consulte os regulamentos e participe! Para mais informações, poderá contactar-nos através do email info@all2bc.com.

Para participar nos Challenges da Aliança Portuguesa de Blockchain, deverá preencher com os dados da equipa de respondentes no formulário criado para o efeito presente no final desta página.

Após esse primeiro contacto, a equipa será contactada pela Aliança Portuguesa de Blockchain de forma a dar seguimento ao processo de desenvolvimento da ideia apresentada.

Aos participantes serão colocadas à disposição várias Sandboxes (ambientes de desenvolvimento aplicacional) gratuitas de forma a poderem desenvolver as suas ideias e aplicações.

Os Challenges da Aliança Portuguesa de Blockchain destinam-se a três categorias de participantes:
- Empresas;
- Startups;
- Universidades.

Devem-se sempre candidatar grupos de 2 a 8 pessoas independentemente da categoria do participante (empresas, startups ou universidades). Os grupos podem ser compostos por um conjunto de entidades parceiras desde que pertençam à mesma macro categoria: Público ou Privado. (Exemplo: grupo composto por alunos de várias universidades ou duas empresas com competências complementares).

Os participantes dos Challenges devem submeter a sua inscrição através do formulário presente nesta página completando todos os campos abaixo referidos:
a) Nome do grupo;
b) Número de membros do grupo;
c) Nome completo dos participantes;
d) Idade dos participantes;
e) Email dos participantes;
f) Profissão e/ou cargo dos participantes;
g) Entidade empregadora ou universitária dos participantes;
h) Seleção do challenge;
i) Curto esclarecimento sobre a escolha do challenge;
j) Caso o challenge pretendido contemple essa opção, deverá ser indicada a Sandbox preferencial.

Para qualquer questão ou informação adicional sobre o processo de inscrição, deverá ser utilizado o contacto info@all2bc.com.

1. Avaliação da solução proposta. A primeira fase centra-se em analisar a validade da candidatura e do conceito da solução apresentada. Esta avaliação é feita em parceria pelas entidades promotoras dos Challenges num espírito de mentoring.

Nesta fase deve ser submetido um documento único limitado a 7 páginas no corpo principal. A esse documento único poderão estar apensos anexos que não deverão utrapassar as 50 páginas. No mínimo, os seguintes tópicos são obrigatórios:

  • Sumário da Solução;
  • Abordagem ao Challenge selecionado;
  • Processo de desenvolvimento da solução;
  • Conceito Final;
  • Benefícios;
  • Anexos.

 

2. Mentoring da solução. Após a confirmação da Avaliação, a candidatura é validada pela entidade promotora do Challenge, o que inclui um segundo processo de mentoring. Esta fase centra-se em analisar a demonstração da solução. Nesta fase, deverão ser submetidos dois documentos:

  • Um documento (com um máximo de 7 páginas, e número ilimitado de anexos, que não deverão ultrapassar as 50 páginas) com, no mínimo, os seguintes tópicos obrigatórios:
    • Sumário Executivo;
    • Abordagem ao Challenge escolhido;
    • Solução Final;
    • Mérito e Evolução da Solução;
    • Potencial de Aplicabilidade;
    • Benefícios;
    • Anexos;
  • E um documento com no máximo 20 slides que deverá ser a apresentação a utilizar perante o júri de seleção. 

 

3. Seleção da(s) solução(ões) finalista(s). Por fim, os participantes deverão realizar uma apresentação e demonstração da solução perante o júri de seleção. A apresentação não poderá exceder os 20 minutos. Após esse período, o júri de seleção disporá de um máximo de 30 minutos para colocar questões aos concorrentes.

 

Os prazos e formatos das fases de participação devem ser consultados na secção correspondente a cada Challenge, tal como os respetivos regulamentos.

Os projetos serão avaliados segundo os seguintes critérios:

Fase 1 Fase 2 Fase 3
- Conceito (40%) - Impacto no sector (25%) - Inovação (25%)
- Impacto no sector (40%) - Inovação (25%) - Impacto no sector (20%)
- Exequibilidade (20%) - Aplicabilidade ao mercado (20%) - Aplicabilidade ao mercado (20%)
  - Exequibilidade (20%) - Exequibilidade (15%)
  - Escalabilidade (10%) - Escalabilidade (10%)
    - Apresentação (10%)

Os critérios de seleção devem ser consultados nos regulamentos de cada Challenge na página respetiva, já que podem existir variações na sua formulação.

A avaliação do conceito e demonstração cabem ao Júri de Seleção, que será composto por elementos das entidades selecionadas para cada Challenge. A decisão do Júri de Seleção é definitiva e não é passível de recurso.